Notícias

13/08/2020 - PROF.SÉRGIO RODRIGO PEDE A SUSPENSÃO DO RETORNO ÀS AULAS PRESENCIAIS EM 2020
Escolas públicas terão dificuldades em controlar o distanciamento social, bem como manter as crianças com máscaras, podendo agravar a situação pandêmica em todo o Estado

1597351586_images.jpg
Com base na decisão do Estado de retomar as aulas presenciais no próximo dia 08 de outubro, o vereador prof. Sérgio Rodrigo de Oliveira fez uma análise da situação pandêmica da COVID-19 e enviou dois requerimentos, um para o Governo do Estado e outro para o Prefeito de Porto Ferreira, pedindo a suspenção de vez do retorno às aulas presenciais em 2020, para que a infecção pelo coronavírus não se alastre.
Em sua justificativa, o vereador aponta que o retorno às aulas presenciais, mesmo que de forma gradual, neste momento, é uma ameaça à vida dos alunos, pais, profissionais da educação e às pessoas do grupo de risco que hoje se encontram em quarentena e precisarão ter contato com as crianças após o retorno às aulas.
Sérgio Rodrigo aponta que na rede pública de ensino não há como se garantir o distanciamento de 2 metros entre alunos e professores, bem como garantir que as crianças se mantenham com as máscaras, principalmente na hora do recreio. “As escolas, em sua grande maioria, não possuem infraestrutura mínima necessária para garantir o distanciamento e, mesmo em períodos normais, parte das salas de aula estão superlotadas”, explica o vereador e acrescenta que neste período excepcional será praticamente impossível manter o protocolo de distanciamento.
Em seus requerimentos, o vereador teme que a quebra do isolamento social, devido às aulas presenciais, irá aumentar mais os riscos à saúde de todos os estudantes e dos envolvidos com o processo educacional, onde as consequências serão ainda maiores para a sociedade do que já vem ocorrendo, com o aumento da contaminação pelo novo coronavírus. “Todos temos consciência e somos conhecedores do papel social da escola e, que essa instituição é fundamental para o desenvolvimento pleno das crianças, adolescentes e jovens, devendo ser um ambiente seguro e que garanta a vida e a saúde em primeiro lugar”, lembra Sérgio Rodrigo.
Outro ponto relevante de seus requerimentos é a preocupação com o Sistema Único de Saúde (SUS), que com o consequente aumento de casos de infectados pela COVID-19 poderá entrar em colapso. Portanto, a sugestão e o pedido do vereador é para que o retorno presencial das aulas seja repensado para o próximo ano (2021), já que o ano letivo de 2020 está comprometido.
Vale ressaltar que o Brasil avança na parceria com a Universidade de Oxford, na Inglaterra, a embaixada britânica e o laboratório AstraZeneca para receber a tecnologia de uma vacina contra o coronavírus (Sars-CoV-2) e, se tudo der certo os resultados já serão apresentados em outubro, portando, essa espera para o retorno às aulas presenciais é uma segurança para que em breve os estudantes já estejam imunizados contra a Covid-19.
Cópias dos requerimentos serão encaminhadas ao Governador do Estado, ao vice-Governador, ao Secretário de Estado da Educação, ao Presidente da ALESP (Assembleia Legislativa de São Paulo), demais deputados, bem como à Presidente da APEOESP (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo), profa. Maria Izabel Azevedo Noronha, ao Prefeito de Porto Ferreira, à Secretaria Municipal de Educação e, a todas as escolas estaduais e municipais.
Compartilhe a Postagem: